3 diferenças entre UX e UI na prática para empresas

diferenças entre UX e UI

Mentoria dos líderes de hoje para você, o líder do futuro.

Grátis para os estudantes de MBA.

Caito Maia, João Kepler, Andrea Schwarz, Dennis Nakamura e mais em aulas inspiradoras e transformadoras, que levarão você a agir e realizar todo o seu conhecimento.

Quer a mentoria de grandes líderes?

Se você trabalha com marketing digital provavelmente já ouviu falar sobre UX (User Experience) e UI (User Interface). Mas mesmo dentro desse setor existe uma confusão sobre o significado de cada conceito – e também quanto a maneira que cada um é aplicado. 

Mesmo sendo complementares, vale dizer que separadamente, os dois continuam sendo estratégias digitais que trazem ótimos resultados para as empresas.

Quer saber um pouco mais sobre esses dois conceitos, suas diferenças e semelhanças? Continue aqui com a gente!

UX: O que é?

O conceito UX – Experiência do Usuário, trata-se da maneira como o usuário se sente ao interagir com o serviço digital ou produto que a empresa está oferecendo. O UX está ligado às etapas que o usuário vai passar até chegar ao produto final.

Além de oferecer um conteúdo relevante, a forma como ele será consumido é fundamental. Como o UX é a experiência que vai ser passada para o usuário, isso é determinante para o sucesso ou para o fracasso da mesma.


UI: O que é?

O UI  (User Interface) nasceu da intenção das empresas em estreitar laços com o consumidores, fazendo com que investissem mais na criação de sites, softwares e aplicativos. E para que essa aproximação de fato acontecesse, foi necessário entender quais os principais pontos que criam uma interação efetiva.

A responsabilidade pela parte visual de um projeto é do UI. Ele cria a interação entre redes sociais, aplicativos e sites. A interface do usuário é visualmente perceptível através de um menu bem feito, um botão ou um som.

Qual a diferença entre UX e UI?

Muito provavelmente você já visitou algum site confuso, onde a comunicação não era clara e as informações necessárias estavam escondidas? Isso é um exemplo de um UI mal elaborado. E um UI mal elaborado pode custar caro para uma empresa!

A reação do usuário ao ter uma experiência assim, é voltar para o Google e lá encontrar o seu concorrente. Mas, a experiência não está ligada ao UX? E é nesse ponto onde os dois se confundem, porque o UI afeta diretamente o UX.

Caso o site tenha uma navegação ruim, fica difícil que a experiência seja boa. Porém, isso não quer dizer que ambos sejam a mesma coisa. Vamos ver quais são as 3 principais diferenças:

1 – Interface Visual

Enquanto o UI só existe se houver uma interface visual, como o próprio nome já diz – se não existir uma tela, não existe UI. Já o UX, está ligado a sensação que a experiência de navegação irá proporcionar para o usuário. E isso não tem a ver com uma tela necessariamente.

 2 – Navegação

Nesse tópico, é onde fica claro o porquê eles se complementam. O UI guia o usuário, e por sua vez, o UX faz com que a navegação valha a pena e seja agradável. O site pode ser muito atraente, mas o que satisfaz os usuários, é ter as informações que ele precisa, e que elas sejam fáceis de consumir.

3 – Impacto

Aqui temos um “duelo” entre razão x emoção.

O UI afeta nosso lado racional, já o UX, vai mais para o lado emocional da experiência. E o que isso quer dizer? Achar uma interface bonita, agradável e intuitiva é uma ação, onde entra o nosso raciocínio lógico, que é capaz de avaliar a usabilidade de um aplicativo ou site.

Mas, quanto ao gostar da experiência que lhe foi oferecida, é uma conexão sentimental. Nos envolvemos de uma forma profunda, e tais sensações vão ficar guardadas. O que faz com que o usuário escolha ou não esse site no futuro. E o responsável por isso, é o profissional de UX.

O que faz um profissional de UX e UI?

Como já foi dito, é comum que aconteça uma confusão quanto às funções entre profissionais de UX e UI. Embora diferentes, existem muitas exigências que são pré-requisitos, em comum.

O UX designer trabalha em toda jornada que o usuário irá passar, arquitetando as informações e os pontos que vão fazer a interação entre a plataforma e seu público. Ele se atenta e cria elementos, influenciando suas emoções, comportamentos e percepções.

Por outro lado, o UI é responsável por guiar o usuário de forma intuitiva e o mais simples possível dentro da plataforma. Ele cria recomendações para ações específicas, facilitando de maneira clara o caminho a ser seguido nessa interação. Além de garantir a identidade visual, para que seja marcante e positiva.

Como aplicar o UX e UI em 7 dicas?

Os consumidores estão cada vez mais exigentes, e com isso, surgiram novos desafios para os profissionais de UX e UI. Pensando nisso, reunimos 7 dicas para você:

1 – Sem rodeios – logo de cara, ofereça o principal

Deixe todas as opções disponíveis para que as tarefas principais sejam realizadas logo na tela inicial. Simplifique, nada de surpresas indesejadas.


2 – Linguagem

Use uma linguagem clara e intuitiva. Utilize palavras que são usadas no dia a dia do seu público. Coloque legenda nos ícones e em todos os outros elementos gráficos.

3 – Identidade visual exclusiva

Reúna elementos visuais que são únicos para sua marca. Tome cuidado com a diferença que pode haver entre as telas, não faça mudanças drásticas, como por exemplo: cores muito diferentes ou um layout desorganizado.

4-  Facilite a tela de login e de cadastro

Nada mais chato do que uma tela de login complicada. Ofereça opções de login através do perfil das redes sociais. Muitas pessoas não ficam seguras ao compartilhar seus dados.

5 – Crie uma experiência visual agradável

Estimule visualmente, crie animações ao confirmar ações, como por exemplo: clicks ou contato pela câmera, dessa forma, o usuário fica atento ao completar uma ação.

6 – Mecanismo de busca interna eficiente

Essa é uma dica de ouro para gestores do e-commerce (mas não apenas para eles!). Faça um mecanismo de busca interna bem caprichado, com filtros personalizáveis que vão agilizar a experiência.

7 – Valorize seu produto através de um layout bem feito

Use fotos nítidas, especificação técnica clara, textos claros e formas de pagamento. Sugira também produtos relacionados.

Essas dicas são extremamente úteis para quem está pensando em ingressar na área, mas assim como em qualquer outra – não basta apenas uma graduação ou um curso. Dê um passo à frente e crie possibilidades para se manter e se destacar.

Quais os melhores cursos de UX e UI para iniciantes?

Ficou interessado? Reunimos cursos para você ingressar e ficar por dentro do que acontece nessa área que a cada dia mais é procurada.

  • Nanodegree em Design Thinking – Explorando o Duplo Diamante

Você já ouviu falar do Design Thinking? No contexto de solução de problemas, podemos tradicionalmente cruzar as perspectivas de possibilidades tecnológicas e de viabilidade financeira para direcionar esforços de inovação. Ou, podemos colocar o ser humano no centro da discussão utilizando o Design Thinking.

  • Jornada do Consumidor: CX, UX e CS

De uma forma geral a respeito da área, não deixa de ser uma ótima opção que oferece uma gama enorme de conhecimentos sobre o UX.

  • Experiência como Diferencial no Negócio

Neste curso você compreenderá a importância deste ramo de atuação no novo contexto de mercado, a partir de uma perspectiva de centralidade e sustentabilidade humana e verá como implementar isto na prática!

O design e o marketing digital são ferramentas complementares e essenciais para quem quer seguir na área, sabendo disso, a Galícia Educação oferece uma variedade enorme de cursos que irão te ajudar a alavancar ainda mais na carreira.

Contamos com profissionais capacitados e alinhados com o mercado, te dando autonomia para sonhar e realizar seus objetivos profissionais.

Saiba mais sobre os cursos e se inscreva na nossa newsletter para ficar por dentro de todas as novidades por aqui!

Trackbacks/Pingbacks

  1. A importância do UX design para os negócios - Galícia Educação - […] User Experience (UX), ou experiência do usuário, é literalmente a experiência que os consumidores terão ao consumir o seu…

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mentoria dos líderes de hoje para você, o líder do futuro.

Grátis para os estudantes de MBA.

Caito Maia, João Kepler, Andrea Schwarz, Dennis Nakamura e mais em aulas inspiradoras e transformadoras, que levarão você a agir e realizar todo o seu conhecimento.

Quer a mentoria de grandes líderes?

Mais artigos

A curadora do nosso MBA em Gestão de Produtos Digitais, Bruna Bartosiaki, participa como coordenadora da Trilha de Design Thinking, no evento TDC, The Developer's Conference, que ocorre  no dia 2 de Junho na edição de Florianópolis. 

Muito tem se falado sobre empatia, mas será que todo mundo realmente entende seu significado? Empatia não pode e não deve ser …

Muitas pessoas deixam para pensar em aposentadoria apenas quando precisam dela. Mas qual seria a hora certa para pensar sobre isso? Há …

O marketing tem tudo a ver com entender os comportamentos, necessidades e motivações dos consumidores e, em seguida, entregar uma experiência que …

Skip to content