Galícia Educação

 Você sabe quais são os impactos da revolução industrial 4.0 ?

A tecnologia tem um papel super importante nas nossas vidas. Para você ler esse texto, por exemplo, foi preciso uma evolução no acesso à informação jamais vista antes. E, bom, para quem achava que já estávamos no auge da tecnologia, veio aí a Revolução Industrial 4.0.

Quer saber um pouco mais sobre ela, suas origens, como ela afeta o mercado e quais são as profissões do futuro? Então continue lendo esse artigo que vamos te contar tudo isso.

O que é Revolução Industrial 4.0?

Revolução Industrial 4.0, indústria inteligente, indústria interconectada, internet das coisas e inteligência artificial. Todas essas definições se referem ao uso de tecnologias para tornar o processo de fabricação mais ágil, flexível e automatizado possível. 

Trata-se da transformação digital da indústria com a integração e digitalização dos processos industriais.

Ah, mas isso já não tinha sido feito na terceira revolução industrial? Bom, mais ou menos. Enquanto na terceira revolução aconteceu o avanço tecnológico dos meios de produção, na quarta revolução existe a integração de diferentes tecnologias e digitalização das atividades.

Aqui a inteligência artificial, internet das coisas e computação em nuvem são responsáveis por aumentar a produtividade não só de forma material, mas também trabalhando com dados e informações que contribuem nas estratégias de mercado.

Tecnologias da Revolução Industrial 4.0

De um modo geral, a Indústria 4.0 mostra um aumento na automação e troca de dados em tecnologia e processos na indústria de manufatura, incluindo:

A internet das coisas (IoT)

A Internet Industrial das Coisas (IIoT)

Sistemas ciberfísicos (CPS)

Fabricação inteligente

Fábricas inteligentes

Computação em nuvem

Computação cognitiva

Inteligência artificial

Quais são os tipos de revolução industrial? Veja 4 delas!

Os avanços técnicos mudam não só a forma como nós produzimos as coisas, mas também as condições de trabalho e o estilo de vida das pessoas. Vamos mostrar aqui quais foram as revoluções industriais e como chegamos na Revolução Industrial 4.0. Olha só:

1ª Revolução Industrial

A Primeira Revolução Industrial começou no século XVIII com o uso de energia a vapor e mecanização da produção. As rodas de fiar que produziam fios foram mecanizadas com essa energia e passaram a produzir oito vezes mais.

Daí vieram muitos outros avanços, como o navio e a locomotiva a vapor. Essas invenções trouxeram ainda mais mudanças, já que as pessoas e mercadorias podiam percorrer grandes distâncias em menos horas.

2ª Revolução Industrial

A  Segunda Revolução Industrial começou no século XIX com a descoberta da eletricidade e da produção em linha de montagem. A história diz que Henry Ford tirou a ideia da produção em massa de um matadouro em Chicago: os animais eram pendurados em correias transportadoras e cada açougueiro realizava apenas uma parte da tarefa de abater o animal. 

Henry Ford transferiu esses princípios para a produção de automóveis mudou o processo de produção. Enquanto antes uma estação montava um automóvel inteiro, agora os carros eram produzidos em “mini etapas” na esteira transportadora – e isso era mais rápido e tinha um custo menor.

Assim, a Segunda Revolução Industrial popularizou os meios de produção em massa, tornando possível o aumento da oferta e da competitividade entre as empresas.

3ª Revolução Industrial

A Terceira Revolução Industrial é marcada no começo do século XX como a Era da Informação. Ela trouxe uma série de inovações tecnológicas tanto para o campo produtivo quanto para a área da comunicação.

Aqui podemos destacar algumas mudanças como a inserção da robótica na manufatura, a popularização das telecomunicações, o estudo da genética, o desenvolvimento do transporte, entre tantos outros que contribuíram para o desenvolvimento da sociedade.

A partir dessas mudanças, o mundo se modernizou e se globalizou, já que a difusão de informações se tornou instantânea e se romperam os limites geográficos.

4º Revolução Industrial

Estamos atualmente implementando a Quarta Revolução Industrial. Ela se caracteriza pela aplicação das tecnologias de informação e comunicação à indústria e é também conhecida como “Indústria 4.0”. 

Baseada no que já havia acontecido na 3ª Revolução Industrial, podemos dar um exemplo do que ela faz: sistemas de produção que já possuem tecnologia são expandidos por uma conexão de rede em nuvem. 

Quando esses facilitadores se unem, a Indústria 4.0 tem o potencial de oferecer alguns avanços incríveis em ambientes de fábrica. Por exemplo, uma máquina com problema pode acionar processos de manutenção de forma autônoma.

E tem mais: a Indústria 4.0 tem o poder de criar métodos de levar as informações certas para a pessoa certa no momento certo, além de fornecer dados para que se tomem decisões estratégicas no campo da logística, de produção, de marketing, entre muitos outros.

3 profissões mais valorizadas 

Na Revolução Industrial 4.0, os profissionais mais valorizados são aqueles que têm conhecimento técnico e estratégico dos processos. Áreas como computação, big data, mecânica, programação, entre outras, também são bem importantes por aqui.

Veja alguns exemplos de profissões valorizadas no setor:

1-  Profissional de Big Data

Com o uso da tecnologia, as indústrias têm muitos dados coletados a todo instante – e é preciso saber o que fazer com eles.

O profissional de Big Data é essencial para a Revolução Industrial 4.0, já que vai estar à frente da descoberta de novos padrões e relacionamentos de dados que impactam o negócio, previsão de resultados, estudos de tendências, entre outros.

2- Profissional de IoT

Por mais que pareça coisa de filme de ficção científica e você ache que isso vai demorar muito para acontecer, a Internet das Coisas já está presente no seu dia-a-dia de forma recorrente, como na assistente virtual do seu celular, por exemplo. 

A tendência é que ela se infiltre em mais e mais setores, desde a indústria de manufatura até a tecnologias cotidianas. É por isso que profissionais de IoT são tão requisitados nesse momento da Revolução Industrial 4.0.

3- Profissional de cibersegurança

Com os processos ficando cada vez mais “online”, é natural que cresçam as más intenções de quebrar a segurança das empresas para obter dados ou qualquer informação de valor. Por isso, o profissional especializado em cibersegurança é uma peça fundamental para essa nova fase da tecnologia – e é cada vez mais valorizado no mercado.

Quer ficar por dentro de todas as novidades aqui no blog? Inscreva-se na nossa newsletter e receba tudo direto no seu e-mail!

Compartilhe:

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos
Fique por dentro
Inscreva-se em nossa Newsletter

Sem spam, somente artigos.

Aprofunde seu conhecimento
Artigos relacionados