Galícia Educação

Qual a importância de fazer uma Liderança Inclusiva e como aderir

liderança inclusiva

Se você ainda não ouviu falar sobre Liderança Inclusiva, pode ter certeza que é questão de tempo para que o assunto seja abordado no seu trabalho. Esse tema tem gerado grandes discussões ao redor do mundo  e hoje vamos falar um pouco mais sobre ele. Veja aqui!

O que é Liderança Inclusiva e qual a sua importância?

Indo diretamente ao ponto, a Liderança Inclusiva se apoia em ações muito particulares, e que juntas fazem toda a diferença. Ou seja, são ações que garantem um tratamento muito mais humano e imparcial para todos os colaboradores. 

Nesse tipo de liderança, são construídos fortes vínculos de confiança e de comunicação. Quando o líder, além de ouvir, respeita a opinião de todos, faz com que haja uma sentimento de pertencimento.

Dessa forma, não há segregação – muito menos tratamento diferenciado, o que faz com que uns tenham mais vantagens que outros. A importância da Liderança Inclusiva vai muito além da entrega de resultados expressivos.

Porém, os resultados são reflexo do trabalho de um time que é composto por colaboradores com diversas competências, mas que se complementam. E, antes que você se pergunte, tais competências nada têm a ver com cor, gênero, idade ou orientação sexual.

Um dos princípios mais fortes da Liderança Inclusiva é derrubar qualquer tipo de preconceito. A equipe vai ser composta por quem é bom – acabou essa história de perder grandes talentos por pura ignorância.

Como aderir à Liderança Inclusiva 

A Liderança Inclusiva traz ótimos frutos, mas é muito desafiador adotar esse espírito dentro das empresas, porque nem todo mundo está acostumado com o que é novo ou diferente.

E mais, infelizmente nem todos estão dispostos a voltar os olhares para as pessoas de fato. Porém, apesar de difícil, não é impossível! A melhor forma de aderir à Liderança Inclusiva é por meio de programas, treinamentos e cursos.

Tais programas e treinamentos são focados em soft skills, porque uma das habilidades que um líder inclusivo precisa ter é a auto-observação. É essencial que esse líder se afaste de todos os “vieses inconscientes”.

Liderança Inclusiva x Diversidade 

Muitas empresas estão investindo em temas como a diversidade, por exemplo, porque, além de atrair clientes, ainda conseguem um posicionamento de marca. Mas o assunto é muito mais profundo e importante.

Um líder inclusivo, ao tomar consciência da importância do tema, torna-se muito mais empático e é capaz de adotar novas perspectivas. Prezando pelo respeito e pela inclusão, não há mais preconceitos ligados a certos estereótipos (como, por exemplo, raça, classe social, idade ou orientação sexual).

Liderança Inclusiva: Seis características que maximizam a diversidade 

Em uma pesquisa realizada pela Deloitte (líder mundial em serviços de Auditoria e Consultoria), foi constatado que existem seis características essenciais para ser um bom líder inclusivo, veja quais são:

1. Colaboração

Além de criar e alavancar o pensamento dos colaboradores, o líder capacita sua equipe. A colaboração é sobre trabalho em equipe, e, para que seja bem executado, todos devem estar dispostos a falar e também a ouvir.

2. Inteligência Cultural

A inteligência cultural não é apenas sobre saber quais são as diferenças e semelhanças entre as culturas, mas principalmente entender como a sua própria cultura é capaz de afetar sua visão pessoal sobre o mundo.

3. Curiosidade

Um líder inclusivo tem a mente aberta e uma vontade genuína em entender como as outras pessoas “experimentam” o mundo. É enxergar o mundo por outras lentes e conseguir ver outras perspectivas.

4. Reconhecimento do inconsciente

Esse é um dos pontos mais delicados de uma Liderança Inclusiva, porque é onde ficam os “pontos cegos”. É necessário ter muito cuidado para que os vieses inconscientes não resultem em decisões irracionais e injustas. 

5. Coragem

É necessário ter muita coragem para ser um agente de mudança, porque é isso que um líder inclusivo é. Além de expor suas limitações de maneira muito pessoal, também é preciso coragem para enfrentar atitudes e práticas enraizadas. 

6. Comprometimento

A diversidade e a inclusão se tornam objetivos que, em determinado momento, se alinharam aos valores pessoais do líder. Isso implica os resultados a longo prazo porque são investidos energia, tempo e recursos. 

Cinco atitudes que todo líder inclusivo deve evitar 

Há uma série de medidas que o líder inclusivo deve tomar a fim de transformar o pensamento da equipe. Por outro lado, existem estratégias que devem ser evitadas para não causar um efeito rebote. Confira!

1.  Não fornecer uma estrutura adaptada, com recursos acessíveis para profissionais com limitações físicas.

2. Ao abrir processos seletivos, especificar as vagas. Como, por exemplo, para candidatos PCD, idade, etnias, orientação sexual, entre outros.

3. Não garantir que todos tenham oportunidades de crescimento iguais. Além de benefícios, planos de carreira e premiações.

 4. Não combater a discriminação e também não promover o respeito dentro da empresa.

5. Não acompanhar se a inclusão está de fato sendo colocada em prática. 

Diversidade no trabalho e crescimento da empresa 

Os benefícios da diversidade e da inclusão vão além do engajamento e bem estar dos colaboradores. Uma empresa inclusiva gera oportunidades financeiras, segundo a pesquisa realizada pelo Boston Consulting Group. 

Nessa pesquisa foram analisadas cerca de 1.700 empresas, em 8 países. E o resultado não poderia ter sido diferente: realmente houve uma melhora no desempenho financeiro dessas organizações. 

Além do retorno financeiro, outro ponto que vale ser destacado é que a cultura inclusiva é uma das grandes responsáveis pela inovação e crescimento das empresas –  isso é reflexo do trabalho de equipes colaborativas e assertivas. 

Já conhece a nossa certificação “O Desafio de Liderar?” 

A Galícia Educação está alinhada com o mercado, e por isso sabe o quanto é difícil liderar nos dias de hoje. Mas, por outro lado, a boa notícia é que a nossa certificação foi desenhada para você que busca o melhor.

Nosso curso é ministrado por Simone Nascimento, CEO do Projeto Emprega, que possui vasta experiência em Criação e Gestão de Projetos de Inovação Educacional.

Nós abordamos os aspectos mais relevantes – e que estão mais em alta – quando o assunto é liderar. Nós sabemos exatamente quais são os maiores desafios do mercado.

Compartilhe:

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos
Fique por dentro
Inscreva-se em nossa Newsletter

Sem spam, somente artigos.

Aprofunde seu conhecimento
Artigos relacionados