Galícia Educação

Gestão estratégica de pessoas: saiba os pilares

roda de pessoas em uma reunião

Levando os recursos humanos para um novo patamar, a gestão estratégica de pessoas une os conceitos tradicionais desse ramo com a valorização, evolução e capacitação de colaboradores. Essa gestão é focada em atingir os objetivos da empresa, qualificando os funcionários para isso, ao mesmo tempo em que se preocupa com a satisfação deles. 

Além disso, a gestão estratégica de pessoas envolve a cultura da instituição, os processos, a performance e muito mais, indo além das questões burocráticas que geralmente relacionamos à área de RH. 

Então, acompanhe o texto para descobrir mais sobre o assunto! 

Qual é a importância da gestão estratégica de pessoas? 

Quando pensamos em planejamento e estratégia para um empreendimento, não podemos deixar de incluir o recurso mais importante de qualquer negócio: os seus colaboradores. 

Portanto, a gestão estratégica de pessoas busca inserir a preocupação com os recursos humanos como uma parte fundamental das táticas e planos a longo prazo. 

Assim, buscando alinhar os funcionários que já fazem parte do time com os objetivos da empresa, ela analisa o contexto e determina ações para qualificá-los e prepará-los para atingir as novas metas, também fazendo com que sejam cada vez mais valorizados. 

Para cumprir com tudo isso, a gestão estratégica está presente em inúmeras ações dentro de um negócio, indo desde o recrutamento até a saúde ocupacional e a comunicação interna. Ela pode trazer benefícios, como: 

  • Trabalhadores mais satisfeitos e motivados;
  • Processos mais eficientes;
  • Mais produtividade e proatividade; 
  • Alcance dos objetivos da organização. 

Quais são os pilares da gestão estratégica de pessoas?

Portanto, para ter os resultados esperados, a gestão estratégica foca em alguns valores, priorizando aspectos como:

1- Engajamento da equipe

Além de saber atrair e selecionar os melhores funcionários, é preciso retê-los e engajá-los. Assim, é possível manter uma estrutura estável, contando com profissionais qualificados e que estejam integrados na cultura da empresa. 

Também é fundamental que todos sejam uma parte importante do seu time e trabalhem em harmonia com os colegas, focando nas metas em comum. 

2- Comunicação eficaz 

Uma comunicação clara, aberta e transparente é essencial para que os funcionários se sintam valorizados e acolhidos. Estimular a troca de feedbacks também faz parte disso. 

3- Desenvolvimento de habilidades

Mesmo profissionais experientes precisam de um treinamento, por menor que seja, ao assumir uma nova função. 

Focar no desenvolvimento das competências necessárias para que a empresa atinja os seus objetivos é um dos principais focos da gestão estratégica de pessoas, oferecendo capacitações que vão além do básico. 

4- Gestão de cargos e remunerações

Garantir que os salários e remunerações variáveis sejam justos e vantajosos para os colaboradores também ajuda a mantê-los estimulados, contribuindo para as estratégias do negócio. 

5- Qualificação da liderança

Para a gestão estratégica, o líder é mais do que um trabalhador sênior que comanda um time: ele precisa ser capaz de motivar, desenvolver, inspirar e engajar o seu time. 

Você pode entender mais sobre como a gestão estratégica de pessoas funciona e como implementá-la, leia o artigo do nosso blog. 

Como mensurar os resultados da gestão estratégica de pessoas?

Existem diversas métricas usadas para medir o quanto a gestão de pessoas consegue, ou não, atingir objetivos estratégicos. 

Conheça algumas delas:

  • Turnover

O turnover indica o nível de entradas e saídas, ou seja, a rotatividade de funcionários. A partir desse índice, é possível avaliar o quão atrativa a empresa é, em relação à concorrência; e também se existem falhas nos processos de recrutamento. 

Uma média ideal é sempre abaixo de 5%, pois, acima disso, os custos com novas contratações e rescisões são muito elevados e prejudicam o negócio. 

  • Produtividade

Verificando a incidência de erros no trabalho, a quantidade de entregas fora do prazo e os períodos inativos, é possível entender como está a produtividade e se o trabalho está sendo feito com qualidade. 

  • Clima organizacional

Pesquisas de clima são uma das melhores maneiras de entender quais são as percepções dos colaboradores em relação à instituição, ajudando os profissionais da gestão de pessoas a identificar pontos de melhoria. 

  • Avaliação da aprendizagem 

Os treinamentos e capacitações oferecidos precisam ser eficientes e úteis para realmente trazer resultados. 

Para isso, é necessário acompanhar o desempenho dos colaboradores e compará-los com o período antes das atividades de qualificação. 

  • Absenteísmo 

Indica a quantidade de horas desperdiçadas, por atrasos, faltas e saídas, justificadas ou não. Se os funcionários faltam demais, isso pode indicar que as condições de trabalho estão comprometendo a saúde, gerando problemas psicológicos ou impedindo que eles cumpram com compromissos fundamentais de suas vidas pessoais. 

Torne-se um especialista em Gestão Estratégica de Pessoas

O nosso MBA em Gestão Estratégica de Recursos Humanos é perfeito para quem deseja se aprofundar nesse assunto e se tornar um gestor capacitado para implementar essas práticas. 

Com curadoria de Marcelo Nóbrega, é o curso ideal para profissionais de RH que querem alcançar posições de liderança em grandes empresas. Matricule-se e comece a estudar hoje mesmo! 

Compartilhe:

Trackbacks/Pingbacks

  1. Indicadores de sucesso: qual a importância e como medir - […] posição dele não poderia ser mais correta. Empresas que sabem mensurar seus resultados tendem a gerenciar seus recursos de…

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos
Fique por dentro
Inscreva-se em nossa Newsletter

Sem spam, somente artigos.

Aprofunde seu conhecimento
Artigos relacionados