Galícia Educação
Gift Store

User Experience: Saiba como desenvolver uma equipe focada

user experience

O termo User Experience (ou UX) se popularizou nos últimos anos em empresas que trabalham com comunicação, desenvolvimento e marketing digital. Mas a verdade é que ele surgiu na área da indústria. Acompanhe o artigo para saber um pouco mais sobre essa ferramenta!

O que é User Experience?

O User Experience foi criado pelo norte-americano Don Norman, cientista cognitivo e designer, depois de analisar a falta de interação entre usuários e máquinas ou sistemas de computador.

Don criou, no fim dos anos 1990 na Apple, o que ele chamou de “Escritório de Arquitetos de Experiência de Usuário”. A partir daí, o que já era muito bem feito pela gigante da computação ficou ainda melhor – e o User Experience ganhou um nome.

User Experience, experiência do usuário ou UX se refere a qualquer interação que um usuário tenha com um produto ou serviço. O UX considera cada um dos elementos que moldam essa experiência, como o usuário se sente e o quanto é fácil para o usuário realizar as tarefas desejadas. 

E olha só: a experiência envolve tudo, desde a sensação de um produto físico em sua mão até o quão simples é o processo de finalização da compra ao comprar algo online, por exemplo. O objetivo do UX é criar experiências agradáveis, eficientes e que marquem uma boa lembrança no usuário.

Os profissionais de UX combinam pesquisa de mercado, desenvolvimento de produto, estratégia e design para criar experiências perfeitas com produtos, serviços e processos. Eles constroem uma ponte com o cliente, ajudando a empresa a entender melhor e cumprir suas necessidades e expectativas.

Qual a importância da experiência do usuário nos negócios? 

A experiência do usuário traz muitos benefícios para as empresas. De acordo com um estudo publicado pela Forrester Research, afirmou que, enquanto uma ótima UI (Interface do Usuário) pode aumentar a taxa de conversão de um site em 200%, uma ótima UX pode aumentar o mesmo em quase 400%.

Além disso, de acordo com essa pesquisa, a experiência do usuário tem um grande efeito na satisfação do cliente – tanto é que ela:

  • Aumenta a disposição a pagar em 14,4%;
  • Reduz a relutância em trocar de marca em 15,8%;
  • Aumenta a probabilidade de recomendar um produto em 16,6%;
  • Garante menor custo de suporte.

Quais os principais impactos do UX dentro de uma empresa?

Não há dúvida de que a experiência do usuário deve ser um ponto focal para as empresas. Mas por que isso? Reunimos alguns motivos principais que você pode ver abaixo:

1 –  Jornada do cliente

UX é um processo fundamental para melhorar a jornada do cliente, pois ajuda a identificar as motivações e necessidades do consumidor. Isso ajuda a deixar tudo mais simples, eliminando fricções que poderiam interromper a compra.

2 – Conhecer o público-alvo

Saber quem é o seu público-alvo é crucial para todos os negócios – e identificar uma persona é um dos muitos desafios em todo o processo de User Experience. Criar um personagem fictício ajuda a construir soluções orientadas para seus clientes.

3 – Primeiras impressões e credibilidade

Um estudo publicado no site do Nielsen Norman Group descobriu que as primeiras impressões têm um alto impacto sobre os usuários: afetam sua percepção de estética, usabilidade e credibilidade. E todos nós sabemos que as primeiras impressões são importantes, especialmente com tanta concorrência visando o mesmo alvo que o seu negócio.

4 –  Reconhecimento da marca

Um bom User Experience também ajuda a construir o reconhecimento da marca – que é um ponto-chave para estabelecer a confiança e a fidelidade do cliente.

Ou seja: investir em uma boa User Experience pode ter um impacto direto em seus negócios. Ajuda na aquisição, fidelidade e satisfação do cliente – que são muito importantes para aumentar a taxa de conversão e ajudar a sua empresa a crescer. 

Desenvolvendo uma equipe focada em User Experience

Veja alguns dos cargos considerados essenciais para compor uma equipe focada em User Experience:

  • Designer Visual: semelhante a um Designer Gráfico, o Designer Visual se concentra no panorama geral – o conceito de gráficos, tipografia, iconografia e os esquemas de cores. Designers visuais atendem à estética e raramente entram no técnico.

  • UX Designer: trata de como o usuário vai interagir com o produto. A principal responsabilidade do UX Designer é garantir que o produto tenha um fluxo lógico, para que o usuário possa passar de etapa em etapa sem se perder.

  • UI Designer: se preocupa com a forma e distribuição de elementos gráficos em uma interface. Enquanto o UX Designer torna um design utilizável, o UI Designer o torna agradável de usar.

  • Designer de interação: deve entender como um usuário interage com um aplicativo e construir interação e animação no design, de modo que reaja ao toque / instrução do usuário.

  • Arquiteto de informação: organiza os elementos de design para que façam sentido. O Arquiteto de Informação lida com a estrutura de um site, aplicativo ou qualquer outro produto interativo.

  • Expert em Usabilidade/ Pesquisador UX: lida com as necessidades do usuário. O objetivo da pesquisa é responder a duas questões: quem são nossos usuários e o que nossos usuários querem e precisam? Esse perfil costuma fazer entrevistas com usuários e fazer pesquisas sobre dados de mercado.

  • Estrategista de conteúdo: atinge as metas de negócios maximizando o impacto comercial do conteúdo.

  • Analista de métricas/ Big Data: compila e analisa informações financeiras e operacionais de uma organização no que se refere às práticas de recursos humanos. Pode ser responsável por analisar custos e eficácia das práticas de pessoal, programas de treinamento e população de funcionários.

Quer saber um pouco mais sobre o assunto? Fique de olho no nosso blog e acompanhe todas as novidades!

Compartilhe:

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique por dentro
Inscreva-se em nossa Newsletter

Sem spam, somente artigos.

Glossário da Gestão
Buyout – Aquisição Total

A aquisição total, ou buyout, é um processo financeiro em que uma empresa ou um grupo de investidores compra a totalidade das ações ou ativos de uma empresa-alvo, assumindo o controle completo desta. Esse tipo de transação pode ocorrer por diversos motivos, incluindo a intenção de reestruturar a empresa, expandir

Mais >>
Resiliência

Resiliência é um termo que se refere à capacidade de um indivíduo, grupo ou sistema de se adaptar e se recuperar de situações adversas, desafios ou mudanças significativas. No contexto psicológico, a resiliência envolve a habilidade de enfrentar e superar traumas, perdas, fracassos e estresse, mantendo ou rapidamente recuperando um

Mais >>
Glossário do Direito
Direito Privado

O Direito Privado é a área do direito que regula as relações jurídicas entre indivíduos e entidades privadas, sem a intervenção direta do Estado como parte. Ele se diferencia do Direito Público, que trata das relações entre o Estado e os particulares, ou entre os próprios entes estatais. O principal

Mais >>
Advocacia

A advocacia é a profissão dedicada à prática do Direito, onde os advogados representam, aconselham e defendem os interesses de seus clientes, sejam eles indivíduos, empresas ou entidades governamentais. A atuação dos advogados é fundamental para a manutenção da justiça e a proteção dos direitos fundamentais na sociedade. Eles desempenham

Mais >>
Aprofunde seu conhecimento
Artigos relacionados
Gustavo Cerbasi

Gustavo Cerbasi

Gustavo Cerbasi é um renomado especialista brasileiro em finanças pessoais, palestrante, escritor e consultor financeiro. Conhecido por suas abordagens práticas e acessíveis sobre como gerenciar