Galícia Educação

Como criar um produto de qualidade usando o UI Design

ui design

Há pouquíssimo tempo era muito comum esbarrarmos com interfaces difíceis, com usabilidade nota zero! Mas, para nossa sorte, houve uma evolução e tanto nesse quesito e devemos isso ao UI (User Interface).

O UI é uma área do design na qual os esforços estão voltados para a criação de interfaces intuitivas, descomplicadas e amigáveis. Funciona mais ou menos como uma ponte, capaz de incentivar os usuários a realizar ações.

Quem já teve uma experiência ruim sabe do que estamos falando. Em contrapartida, usuários com boas experiências tornam-se cada vez mais fãs das marcas. Vem com a gente, vamos entender mais sobre como tudo isso funciona!

UI Design: Entenda de uma vez por todas

De uns anos pra cá, as marcas começaram a valorizar muito mais a interação com o cliente. Essa interação pode acontecer de várias formas, mas já sabemos que “a primeira impressão é a que fica”, e então o UI Design entra em ação!

User Interface, ou interface do usuário, é a área especializada para a criação de interfaces, tornando-as mais simples e intuitivas. Mas o que é interface? Sim, essa é uma dúvida bem recorrente! Mas vamos esclarecer tudo!

Interface é tudo aquilo que você consegue ver em um aplicativo, sistema ou site. Elas aparecem de diversos tipos, formas e tamanhos, e vão de telas de desktop a painéis de carros.  

O UI é a forma como o usuário interage, mas essa interação possui elementos principais, que são: cores, ícones, botões e tipografia. Um exemplo de aplicação  é o botão “Call-to-Action”, vamos entender o porquê:

Elemento textual: “Clique Aqui”, “Saiba Mais”, “Faça o Download”, etc.

Ícone: sempre chamando a atenção, seja pelo tamanho ou mesmo pelas cores chamativas

Formato: geralmente é um quadrado ou mesmo um retângulo, em tamanhos maiores para direcionar os olhares.

Resumidamente, User Interface é o termo utilizado para explicar como são feitas as interações entre softwares (aplicativos ou sites) e as pessoas. 

UI Design X UX Design: Principais diferenças e como elas se complementam

O passo principal para entender as principais diferenças entre UI e UX, é ter a consciência de que, apesar de diferentes e de funcionarem bem separadamente, juntos formam um time e tanto!

Tanto o UI quanto o UX têm impacto direto na CX (Customer Experience), ou seja, na experiência do consumidor. Aqui é importante ressaltar que a CX engloba a experiência por completo, da pré-venda ao pós-venda.

A CX é responsável pelas impressões, sentimentos, percepções e memórias que são criadas pelos clientes ao percorrer toda a jornada do consumidor. O UI e o UX são essenciais em todo esse processo, do início ao fim. Vamos entender!

Como foi dito, UI e UX se complementam e, se bem utilizados juntos, proporcionam uma experiência de excelência para o cliente. O UX tem o foco na experiência dos usuários com a interface, produto e também com a marca.

E por sua vez, o UI é focado no layout da interface. Ele se relaciona com tudo que é perceptível para o usuário na plataforma que está sendo utilizada. O papel do UI é garantir a melhor usabilidade nas interações que serão realizadas.

Top 10 : Princípios

Para que o User Interface tenha uma boa aplicação, existe um conjunto de princípios que devem ser seguidos. Em linhas gerais, são 10 boas práticas que vão elevar (e muito!) a qualidade do produto final

1.Visibilidade do Status do Sistema: o usuário deve ser informado sobre o que está acontecendo ao navegar, como por exemplo: ser avisado ao sair de uma tela sem que as informações tenham sido salvas.

2. Integração entre Mundo Real X Sistema: toda a interface criada dentro da plataforma deve ser direcionada para as pessoas, e não para as máquinas.

3. Consistência e padrão: o usuário não tem de adivinhar o que os elementos significam. Por isso, é importante manter uma consistência e um padrão entre todos ícones, termos e botões.

4. Liberdade e controle: as interações podem ocasionar situações inesperadas, e por isso é importante ter uma “rota de fuga”. Isso evita caminhos sem saída!

5. Prevenir erros: é recomendado emitir alertas ao esbarrar em alguma situação crítica do sistema, para que não haja nenhuma consequência indesejada.

6. Padrões reconhecidos: a intenção é que o usuário seja naturalmente guiado. O reconhecimento de padrões é essencial porque, ao reconhecer um padrão, o usuário já sabe o que esperar ao acionar a função desejada.

7. Eficiência de uso e flexibilidade: as funções de um software devem ser pensadas para usuários antigos, mas sem esquecer dos novos. Ou seja, é preciso balancear a flexibilidade do software com a experiência do uso.

8. Estética: evite ao máximo a “poluição visual”! Ela deixa a interface cansativa, e para evitar isso exclua elementos que não agregam.

9. Diagnóstico de erros: utilize mensagens de erros claras e evite ao máximo o uso de códigos, como por exemplo: “Error 501”. Isso faz com que o usuário pare de interagir ao se deparar com eles.

10. Ajuda: enriqueça a experiência do usuário disponibilizando um material prático e didático, no qual estejam as informações necessárias para esclarecer possíveis dúvidas. 

Como criar um produto de qualidade

Reunimos algumas dicas imperdíveis de como criar um produto de qualidade usando todas as vantagens que o UI Design pode oferecer, mas lembre-se: não existe uma receita de bolo!

Teste os designs: não tenha medo de errar, e até de mudar o design se for preciso. Para encontrar possíveis erros, faça testes de interface e esteja aberto às mudanças, para alcançar cada vez mais melhores resultados.

Foque nos usuários: não tome decisões baseadas apenas em seu gosto pessoal. Sempre utilize argumentos e fundamentos que farão sua interface evoluir.

A estética é importante, mas não é tudo: não podemos negar a grande influência da estética, mas não podemos esquecer que, nessa hora, o desempenho do software fala mais alto e não deve ser deixado de lado!

Simplicidade: arriscaria dizer que o segredo da sofisticação mora na simplicidade. Seja criativo a partir de soluções simples.

Informação estruturada: quando a informação é estruturada de forma concisa, coesa e clara, ela se torna muito mais acessível para os usuários. 

Feedback para o usuário: os usuários engajam muito mais quando todas as ações (relevantes) ficam explícitas de maneira clara.

Mantenha o usuário atento: evite usar muitos elementos que possam distrair o usuário. Hoje muitas informações correm ao mesmo tempo, e prender a atenção torna-se cada vez mais difícil. 

Saiba quais são os benefícios do Design de Interface para o seu site

Os benefícios que o User Interface traz para a empresa são inúmeros, e esse é um dos principais motivos que o tornaram tão popular, e cada vez mais procurado pelas empresas.

Ao se deparar com uma interface bem planejada, o usuário é instintivamente auxiliado na busca por produtos e informações. E, assim, a exibição torna-se atraente, causando muitas impressões positivas.

Tais impressões, além de criarem uma imagem boa do site (aplicativo, enfim…), obtêm uma alta taxa de conversão em vendas. O UI é uma poderosa ferramenta capaz de realizar a manutenção e também fidelização de seus clientes.

O UI é indispensável para quem busca estratégias de crescimento. Uma interface bem estruturada e intuitiva evita que os usuários a abandonem e recorram às concorrentes.

Você se interessou pelo nosso conteúdo e quer saber mais? Não deixe de assinar a nossa newsletter para ficar por dentro de todas as novidades do mercado e da Galícia Educação! 

Compartilhe:

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos
Fique por dentro
Inscreva-se em nossa Newsletter

Sem spam, somente artigos.

Aprofunde seu conhecimento
Artigos relacionados